INFO Menu

Universidade Europeia debate “A Educação Superior em Portugal: Uma nova perspetiva”

19 Fevereiro
Auditório do Campus da Quinta do Bom Nome

“A Educação Superior em Portugal: Uma Nova Perspetiva” é o tema da conferência que a Universidade Europeia vai promover, no próximo dia 19 de fevereiro, pelas 17 horas, no Campus da Quinta do Bom Nome, em Carnide.

Universidade Europeia debate  “A Educação Superior em Portugal: Uma nova perspetiva”

Presidido pelo Reitor da Universidade Europeia, Professor Pedro Barbas Homem, o debate será conduzido por Júlio Pedrosa, ex-Ministro da Educação e ex-presidente do Conselho Nacional de Educação, coordenador da obra que dá nome à conferência e por Pedro Teixeira, coautor do mesmo estudo, Vice-Reitor da Universidade do Porto e conselheiro de ensino superior do Presidente da República.

A Educação Superior em Portugal: Uma Nova Perspetiva” versa um estudo sobre o futuro do Ensino Superior em Portugal, coordenado pelo ex-ministro da Educação, Júlio Pedrosa, sob a chancela da Fundação Calouste Gulbenkian e com a participação dos investigadores Pedro Nuno Teixeira (conselheiro do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa), Maria João Guardado Moreira e Artur Miguel Santoalha

A obra é baseada num estudo demográfico que permitiu caracterizar as qualificações da população ativa e analisar a realidade, região a região. Os autores pretenderam identificar o tipo de rede existente e como é avaliada pelos diferentes grupos, quem procura educação superior em Portugal e comparar com sistemas idênticos em países como Holanda, Dinamarca, Finlândia e Irlanda. As conclusões demonstraram que a estrutura de rede de educação superior é baseada num sistema binário que diferencia instituições universitárias e politécnicas e que contribui para o desenvolvimento das regiões.

A investigação realizada identificou também a importância da qualificação de ativos. Nesse âmbito, o estudo, que pretendeu ainda verificar se existem instituições de ensino superior a mais, concluiu que na verdade não se está é a fazer o devido uso destas instituições para responder às reais necessidades do país, nomeadamente a qualificação da população ativa.

Só em Portugal, na faixa etária entre os 25 e os 34 anos, existem cerca de 600 mil jovens, dos quais 45 por cento não tem mais do que 9º ano de escolaridade.

Com entrada livre, esta sessão promovida na Universidade Europeia pretende analisar o panorama e os desafios do Ensino Superior em Portugal tendo como estratégia-chave a qualificação da população ativa por grupos etários.

Trnamsissão em direto aqui.


Notícias

Ver todas »
« Voltar