O que procura?

Licenciatura em psicologia, admissões…

Admissões:
Presencial: +351 808203544
Whatsapp
Presencial: +351969704048

Estudantes sírios são acolhidos no âmbito da Global Plataform for Syrian Students

17 set 2015

A Universidade Europeia recebe este ano letivo cinco estudantes sirios, assumindo e providenciando o financiamento dos seus estudos superiores, em Gestao e Turismo.

O protocolo de cooperação que permitirá a imediata integração destes estudantes em situação de emergência, a partir da primeira semana do ano letivo de 2015/2016, foi assinado dia 16 de setembro pelo antigo Presidente da República,Jorge Sampaio, responsável pela Plataforma Global de Assistência Académica de Emergência aos Estudantes Sírios (Global Platform for Syrian Students), e pelo Reitor da Universidade Europeia, Professor João F. Proença, perante uma plateia de mais de 600 "caloiros", durante a cerimónia de acolhimento aos novos estudantes.


O contributo da Universidade Europeia para esta causa humanitária e para a promoção do Direito Universal à Educação insere-se no âmbito da "Global Plataform for Syrian Students" e do Programa "Emergency Academic Support", promovidos, desde 2013, pelo Gabinete do antigo Presidente da República, Jorge Sampaio. Esta plataforma dedica-se, através das parcerias firmadas entre diversas instituições, a garantir a continuidade dos estudos de jovens estudantes sírios do ensino superior, a quem a guerra obrigou, de forma trágica, a interromper os seus estudos.

No seu discurso, e perante os novos estudantes da Universidade Europeia, o antigo Presidente da República Jorge Sampaio mostrou a sua satisfação pelo pronto acolhimento da iniciativa:"[Com a assinatura deste protocolo] estamos perante um muito feliz conjunto de circunstâncias, que contraria a inércia e as delongas que têm marcado a vida do povo sírio e, neste caso, a sua população jovem, que todos os dias vê apagar-se sempre mais a esperança de um regresso a uma vida normal, em paz e segurança, e um retorno ao seu quotidiano digamos usual, pautado pelos ritmos académicos e pela confiança num futuro melhor”,declarou Jorge Sampaio.

O antigo Presidente da República Português, que recentemente foi distinguido pela ONU com o Prémio Nelson Mandela, alertou ainda: "A tragédia síria não deve ser encarada como um problema alheio nem uma questão extrínseca, que não nos diz respeito. Como europeus, herdeiros de um acervo humanista que coloca a dignidade da pessoa humana no centro do Direito e dos direitos, da Ética e do imperativo ético existencial, a questão do destino dos refugiados sírios tem de nos interpelar", acrescentando que "as iniciativasque têm como objetivo acolher e criar oportunidades de futuro para os refugiados sírios devem ser estimuladas e apoiadas".


O Reitor da Universidade Europeia, Professor João F. Proença, realçou que a Educação é um dos maiores contributos que o país pode oferecer aos refugiados, e manifestou o total empenho da Universidade Europeia no acolhimento, integração e formação deste grupo de cinco estudantes sírios. "Nada melhor do que as universidades para ajudar estes jovens, que mais tarde podem regressar ao seu país e ajudar na sua reconstrução e recuperação",afirmou o Reitor da Universidade Europeia.


O multiculturalismo é um elemento diferenciador da Universidade Europeia desde a sua génese, uma vez que está integrada no Grupo Laureate, com mais de um milhão de estudantes espalhados pelo globo, distribuídos por 80campus, localizados em 28 países.
Com um programa académico diferenciador e de excelência, integralmente lecionado em língua inglesa, facilitando a rápida integração dos estudantes universitários sírios, a Universidade Europeia vai oferecer as ferramentas necessárias para que estes jovens possam encarar o seu futuro com maior esperança.