O que procura?

Licenciatura em psicologia, admissões…

Admissões:
Presencial: +351 808203544
Whatsapp
Presencial: +351969704048

Universidade Europeia traça perfil dos Hosted Buyers

22 abr 2019

A Universidade Europeia desenvolveu um estudo sobre o perfil dos _Hosted Buyers_ (decisores estrategicos) que visitaram a Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).

Na edição de 2019, verificou-se uma maior proveniência dos decisores estratégicos de países como Estados Unidos e Canadá (6,8%) e China (2,2%), em função dos esforços de Portugal na diversificação dos mercados turísticos. Portugal continua a ser o país mais representado, seguindo-se o Brasil (9%), Espanha/ Reino Unido (ambos representam 7%) e Itália/Rússia (ambos com 5%).

Segundo os resultados do estudo realizado pela Faculdade de Turismo e Hospitalidade da Universidade Europeia, a maioria dos Hosted Buyersvisitou a feira por repetição (56%), considerou a experiência muito positiva e representa agências de viagens e operadores turísticos (59,6%). O setor da restauração (3,4%), agentes dinamizadores da hospitalidade (10,1%), de animação e eventos (6,7%) e dos transportes (4,5%) destacam-se também entre os Hosted Buyers da edição deste ano da BTL mas ainda apresentam um peso reduzido.

Em termos do modo como preferiram visitar o evento, a maioria dos Hosted Buyers foi acompanhada de colegas de trabalho (53%) ou sozinha (40%), através de convite (43%), em representação da empresa (30%) ou ainda por motivação pessoal (27%). Estes visitantes preferiam ficar instalados em Lisboa (78,7%), a maioria alojada em hotéis (60,7%), em comparação com aqueles que optaram pela casa de familiares ou amigos (23,6%) ou pelo alojamento local (15,7%).

O estudo da Universidade Europeia indica também que esta não é a primeira e nem será a última vez que os Hosted Buyers visitam a feira (95%). Nesta decisão, fica patente que o Brexit não teve nem deverá ter qualquer impacto para os visitantes provenientes do Reino Unido.

O mote para a visita à BTL, segundo o trabalho da Universidade Europeia, está relacionado com a vontade de fazer negócios, analisar novas oportunidades e aumentar a rede de network. Entres os visitantes que, pela primeira vez, vão ao salão de turismo surgem também como motivação a descoberta de novos destinos, conhecer Portugal ou, simplesmente, a curiosidade.

Nesta edição, foram assinalados como pontos muito positivos as pessoas (26%), a diversidade (14%), a melhoria da organização (11%) e a oferta nacional (10%). A informação disponível (14%), o número de reuniões que conseguiram fazer (12%), a ergonomia (8%) e o pagamento (6%) foram realçados como o que menos gostaram.

Para a população inquirida, a avaliação da experiência da BTL é muito positiva e recomendam a sua visita (94,4%). Os espaços de exibição, a organização, a localização, os eventos de network e a oferta nacional, internacional e gastronómica foram muito apreciados, principalmente por quem visitou a feira pela primeira vez.